5.2.14

.

Vejo pessoas se desdobrando e se diminuindo por outras  incluindo a mim mesma —, e às vezes duvido da certeza recompensadora que muitos vêem na busca por esse oceano inquieto que é o amor. Quero tanto arriscar e mergulhar nisso, mas tenho medo de me afogar. Sei que é possível que essas águas lavem almas, mas sei também que não deixam muitas respirarem sossegadas.
Todo mundo sempre encontra ou já encontrou felicidade assim e eu acabo achando que o problema sou eu. É difícil imaginar alguém comigo por mais um mês, imagina pela eternidade. Só que todo mundo esquece que a felicidade não está em outra pessoa, e sim dentro de nós mesmos. E eu posso não estar agora, mas eu vou ser feliz. Um dia eu tropeço na felicidade e ela fica. Felicidade pura e simples.

Nenhum comentário :

Postar um comentário