19.4.16

Sobre ser mais simples

"Queria que tudo fosse mais simples".

Sempre me torturei pensando que tudo comigo era mais complicado. Sempre procurei motivos pra achar que com os outros era tudo mais simples e mais bonito. Mas não era. Talvez eu sim fosse mais complicada.

A verdade é que, por dentro, o simples, o fácil e a grama mais verde nunca foram atraentes o suficiente pra mim. Tenho uma queda pelas cores mais desbotadas, por atravessar do lado da rua que ninguém mais atravessa. A verdade é que eu sempre me sabotei escolhendo o caminho mais difícil confiando na minha capacidade de aguentar até o final. Mas uma hora a gente sem querer escorrega e deixa aquele copo cair e quebrar.

Foi no meio dessa frase — essa mesmo, do início desse texto — que eu me toquei: se as coisas não são tão simples, é porque eu sim-ples-men-te escolhi. Seja por tomar as decisões que causariam tal situação ou somente por uma forma de enxergar tudo de um jeito complicado. Eu me permiti, eu permiti.

A gente tem o controle, só tem que descobrir (e entender). Eu me dou a liberdade de escolher o caminho, se a estrada vai ser esburacada ou não e como isso vai me afetar. E eu sempre vou escolher os caminhos com mais erosão causada por antigas tempestades. Mas agora não vou mais tropeçar.

Nenhum comentário :

Postar um comentário